Um espaço para mulheres refletirem sobre suas vivências

10.9.14

NO OLHAR...


Estava numa praia paradisíaca quando um casal passou. Ouvi do meu vizinho de praia uma insinuação sobre o contraste entre o homem de aparência normal e a moça obesa, quase mórbida. Ele, então, questiona se poderia haver desejo entre eles... Esse comentário me pegou de surpresa! Confesso que também estava olhando pra eles, mas o meu foco era outro. Estava focada no olhar amoroso, na cumplicidade dos gestos e na fala doce do casal.

Quando dizem que o olhar é a janela da alma não penso que seja nenhum exagero. Ouso a dizer que os olhos são as lâmpadas da alma. Nele vemos o amor, o brilho, a alegria, a luz, a criatividade, a curiosidade, a empatia, a raiva, a solidão, a inveja, o medo... Acredito que nosso olhar reflete tudo aquilo que sentimos, inclusive aquele montão de coisas que nos fogem a consciência. Ao mesmo tempo, através dele selecionamos o que nos é relevante.
Ele serve tanto de espelho como de filtro. E se não estivermos atentos essas duas funções se fundem e aí as distorções ficam cada vez maiores e mais narcísicas.

Em cada forma de olhar, podemos encontrar muitas respostas que tanto procuramos: em nós e nos outros. O foco do vizinho era na forma do corpo, o meu na afetividade. Mas ambos olhavam para fora. Como é fácil olhar para os outros e julgar... 

Com que olhos vemos o mundo? Com os mesmos olhos que olhamos pra nós mesmos e para os nossos filhos? Com que olhos gostaríamos que eles, adultos, vissem o mundo? Que modelo de olhar estamos dando para eles? 

Continuo me trabalhando pra conseguir olhar para a vida cada dia com mais amor, alegria, responsabilidade, gentileza e bom humor. As vezes consigo; há outros dias em que estou mais defendida e perco o foco... Sigo com otimismo me vigiando e redimensionando o meu olhar. E você, como tem usado seus olhos ultimamente? 

Por Camila Miranda

Nenhum comentário:

Postar um comentário