Um espaço para mulheres refletirem sobre suas vivências

3.9.14

ALÉM DO HORIZONTE

-->
Nina tem 11 anos e é tímida. Uma menina daquelas que a gente vai descobrindo aos poucos, que tem no olhar aquele “quê” de um mundo escondido

Pergunto qual seria o seu maior desejo.

“Voar.” – responde ela.

“Também quero!” – me sinto criança também – “Para onde vamos?”

“Queria ter asas para ir além do horizonte.”

Vislumbro as paisagens da minha infância e do meu agora: o mar de montanhas de Minas, o pôr-do-sol na fazenda, a linha tênue que divide o azul do céu do verde-azul do mar.

 “O que haveria lá?” – pergunto para ela e ao mesmo tempo para mim.

“Um mundo dos sonhos, onde os contos de fadas são contados, um paraíso...”

Saio um pouco do meu próprio sonho e me lembro por um instante da minha posição de psicóloga.

“Como poderíamos trazer um pedaço deste lugar para aqui pertinho da gente, no mundo real?”

Ela se anima.

“O que faz do mundo além do horizonte um lugar especial?”

“Alegria, amor e paz.”

“Como podemos construir este mundo aqui?”

E a menina tímida de 11 anos responde:

“Sendo mais amorosa, tranqüila e feliz. Se todos tivessem a mesma idéia, o paraíso seria aqui.”

A sessão acabou, mas a idéia do paraíso possível continuou ecoando dentro de mim.

O que você aprendeu com a sua criança hoje?

Por Rita Grassi e Camila Miranda



Nenhum comentário:

Postar um comentário